Cuidador de Idosos: tudo que você precisa saber

Introdução

Serviços de cuidado domiciliar são aqueles oferecidos para auxiliar os idosos em suas próprias residências. Dentro desse campo, há diferentes categorias e muitas vezes elas são confundidas entre si, sendo que as mais comuns são: cuidador de idosos, home care, acompanhante de idosos e serviços domésticos. Neste texto, vamos abordar em detalhes o tipo de serviço de cuidado domiciliar mais procurado: o cuidador de idosos.

O que faz um cuidador de idosos?

O serviço de cuidador de idosos é o atendimento não médico ao idoso. O serviço pode ser fornecido diretamente na residência do cliente, em comunidades ou instituições de longa permanência. Na prática, o cuidador de idosos se dedica a auxiliar pessoas de idade avançada que encontram dificuldades em realizar tarefas diárias, como tomar banho e se vestir, preparar refeições e administrar medicamentos por via oral.

Muitas vezes, parte desses serviços é realizada pelos próprios funcionários domésticos. Mas o Projeto de Lei da Câmara n° 11, de 2016 determina que, para exercer a função de cuidador de idosos, profissional deverá ter curso de qualificação na área, além do ensino fundamental completo, idade mínima de 18 anos, bons antecedentes criminais, e atestados de aptidão física e mental.

O atendimento domiciliar pode ser fornecido por curto prazo (temporária) ou por longo prazo (permanente). Os serviços temporários são, em sua maioria, oferecidos para pessoas que estão em fase de recuperação de cirurgias ou outras hospitalizações. Já os serviços permanentes são oferecidos para permitir que os idosos envelheçam em casa, de forma segura e confortável.

A frequência de trabalho de um cuidador profissional depende das necessidades do idoso. Pode consistir em um único cuidador que atua um dia por semana, ou todos os dias da semana durante um determinado período; ou, ainda, pode consistir de uma equipe de cuidadores para fornecer assistência 24 horas por dia, sete dias por semana.

O serviço de cuidador é uma ótima solução para os idosos permanecerem em suas próprias casas, com o conforto de uma companhia. Além disso, garante tranquilidade às famílias, que sabem que seu ente querido está seguro e cuidado diariamente por um profissional.

Quais os serviços prestados por um cuidador de idosos?

Os cuidadores de idosos oferecem serviços não médicos, de ajuda aos idosos nas atividades da vida diária (AVDs). Nesse caso, pode-se dividir esse trabalho em dois tipos: serviços de cuidado e serviços de acompanhante.

Serviços de cuidado

Os serviços de cuidado têm como objetivo auxiliar os idosos em suas atividades diárias. Isso inclui auxiliar o idoso a se alimentar, tomar banho, se vestir, arrumar o quarto, etc. Além disso, alguns serviços da área da saúde também são oferecidos, como o controle dos medicamentospor via oral, aferição de pressão arterial e de níveis de glicose e suporte a tarefas de enfermagem (se necessário), que devem ser fornecidos por um profissional da área. Nem sempre o idoso necessita de auxílio para realizar essas atividades. Nesse caso, a função do cuidador é apoiar o idoso e intervir caso seja necessário.

Serviços de acompanhante

Os serviços de acompanhante são complementares aos de cuidado, e têm como objetivo auxiliar os idosos em tarefas do dia a dia que apresentam dificuldade ou riscos ao quando realizadas sem acompanhamento. Podem ser oferecidos pelo mesmo cuidador profissional, mas é importante que isso seja acordado na contratação.

Em sua maioria, os serviços de acompanhante estão relacionados à dificuldade de mobilidade por parte do idoso. Sendo assim, os cuidadores profissionais ficam encarregados de fazer compras no supermercado e farmácia, acompanhar o idoso em consultas médicas, exames, e outras atividades como fisioterapia, pilates, etc.

Nesse aspecto, o cuidador tem uma função importante de incentivar e acompanhar o idoso a realizar atividades sociais e de estímulo cognitivo, como passear no parque, aprender algo novo, visitar parentes e amigos, ir ao clube, etc. Além disso, o cuidador pode acompanhar o idoso em viagens, desde que combinado entre as partes e respeitando a legislação do trabalho.

Um outro ponto que precisa ser combinado entre as partes é como será realizado o transporte do idoso. Muitas vezes, as famílias exigem que o cuidador faça o trabalho de um motorista; mas o correto é que seja contratado um serviço específico, separado daquele de cuidado, ou que se utilizem táxis e aplicativos de transporte.

E se o idoso necessitar de serviços médicos?

Idosos com necessidades médicas significativas precisam complementar os serviços prestados pelo cuidador com profissionais médicos licenciados. Enfermeiros, assistentes de enfermagem e outros profissionais médicos podem ir à residência do idoso para administrar alimentação via sonda, sondas urinárias ou intestinais, medicamentos injetáveis, tratamento de feridas, entre outros serviços médicos.

A frequência com que este profissional médico precisará ir à residência do idoso dependerá de sua necessidade. Em casos mais graves, os idosos podem precisar de cuidados 24 horas por dia. Isso pode ocorrer durante a recuperação de uma cirurgia ou quando o quadro do idoso já está mais avançado. Neste caso, o recomendado é que a família contrate um serviço de home care.

Por que optar por um cuidador de idosos?

O cuidador é a escolha ideal para muitas famílias porque permite que o idoso permaneça em sua própria casa, mantendo sua autonomia e independência. É muito comum que os idosos não queiram deixar o lar nessa fase da vida; afinal, poucos outros ambientes podem igualar o conforto da nossa casa. Principalmente quando estamos falando da casa em que vivemos por muitos anos.

Além do conforto proporcionado ao idoso, os cuidados domiciliares também possibilitam uma tranquilidade maior para os familiares, que muitas vezes ficam sobrecarregados com as demandas físicas e psicológicas de cuidar de um parente idoso.

O cuidado domiciliar é importante também para que os idosos permaneçam independentes durante o maior tempo possível. Uma das funções do cuidador profissional, inclusive, é dar a liberdade para que o idoso realize, de forma independente, o maior número de tarefas possível, com o benefício de se ter um profissional acompanhando, caso elas exijam alguma intervenção.

Além da independência, o cuidado domiciliar minimiza um dos principais problemas do envelhecimento: o isolamento e a solidão. Idosos que ficam isolados podem sentir-se profundamente solitários e infelizes, o que pode incorrer em um risco maior de desenvolver demência ou outros tipos de dificuldades.

Do ponto de vista financeiro, contratar serviços de um cuidador de idosos pode custar um pouco mais do que uma moradia para idosos. Isso ocorre porque, além dos custos do cuidador, deve-se considerar os custos da própria residência. Ademais, você estará pagando por cuidados para apenas uma pessoa, sendo que nos residenciais um cuidador é geralmente compartilhado por diversos idosos. É claro que o nível de cuidado individual é muito superior quando se tem um único idoso sendo atendido por um cuidador.

Navegue com a gente

Explore nossos materiais ou converse gratuitamente com nossos especialistas

Quanto custa o serviço de um cuidador de idosos?

O custo do serviço de cuidador de idosos varia muito de acordo com alguns fatores, como: número de horas contratadas, contratação por intermédio de uma empresa ou diretamente com o cuidador, região em que o serviço será oferecido, entre outros.

Para um plantão de oito horas, o preço médio na cidade de São Paulo oferecido por agências de cuidadores varia de R$80,00 até R$150,00. Isso significa que para alguém que precisa de um cuidador durante um único período, todos os dias da semana, o preço pode chegar a R$3.000,00. Essa soma normalmente pode ser negociada quando for feito um contrato de longo prazo, com o valor por período se aproximando de R$100,00.

Quando o contrato for elaborado diretamente com o cuidador, os valores por período podem ser menores. Mas é preciso tomar cuidado, pois o cuidador que atua em uma residência por mais de dois dias na semana deverá ter seu contrato regido pelas mesmas regras dos empregados domésticos.

O preço oferecido por uma agência é geralmente superior, mas garante que a família não terá nenhum vínculo trabalhista com o cuidador. Durante o período de negociação, é importante perguntar à agência se os cuidadores estão vinculados pelo regime CLT. Além de garantir maior segurança jurídica para a família, o regime CLT assegura menor rotatividade dos cuidadores e diminui os imprevistos.

Importante ressaltar que, em sua maioria, os planos de saúde não cobrem os custos de atendimento domiciliar não médico. De toda forma, é sempre válido consultar as seguradoras sobre quais tipos de serviço de cuidado domiciliar estão inclusos no plano, bem como se há um limite de valor que será recuperado, e se a seguradora conta com empresas parceiras nessa oferta.

Como saber se o serviço de cuidador é a melhor opção?

Quando se considera a contratação do serviço de um cuidador profissional, alguns fatores estão envolvidos na decisão e devem ser considerados. Cada família precisará avaliar a sua situação e entender quais são os fatores mais relevantes para a sua realidade. Antes de tomar uma decisão, é muito importante que tanto o idoso quanto os membros da família tenham sido consultados e tido a oportunidade de compartilhar seus pontos de vista.

Perguntas que ajudam a decidir se um cuidador de idosos é necessário

Para ajudar nessa reflexão, separamos algumas perguntas que podem ajudar:

  • O idoso tem dificuldade em realizar atividades que antes faziam parte do seu dia a dia?
  • O idoso está se alimentando adequadamente? Houve perda de peso?
  • O idoso consegue se locomover sem auxílio, tanto para pequenas distâncias quanto distâncias maiores?
  • O idoso teve alguma queda recente?
  • O idoso permanece muito tempo em casa, sozinho?
  • O idoso apresentou sintomas de perda de memória?
  • A família se sente constantemente preocupada se está tudo bem com o idoso?
  • A família está sobrecarregada física e/ou emocionalmente?

Agora que você já refletiu sobre as questões acima, a decisão sobre contratar um cuidador de idosos pode ficar um pouco mais fácil. É muito comum que, com o tempo, os idosos comecem a enfrentar dificuldades em alguns destes pontos. Nem sempre todos os problemas surgem de uma vez. Na verdade, o mais comum é que apenas uma ou duas dessas questões sejam visíveis para os familiares; mas, uma vez que uma dessas questões for identificada, vale a pena ficar atento às demais.

Como descobrir quais são as dificuldades do idoso

Outra dica importante é observar estas questões com naturalidade, acompanhando a rotina de seu familiar idoso. Ao questioná-lo diretamente sobre um desses itens, ele poderá se sentir constrangido e não será totalmente transparente. Isso é uma reação normal. Afinal, ninguém gosta de pensar que já não tem total condição de ser independente.

O mais comum, inclusive, é que o idoso assegure a família de que está tudo bem, quando na verdade algumas dificuldades já começaram a aparecer. Um exemplo disso é quando se fica na dúvida se ele continua em condições de dirigir. Para testar isso, além de “pegar uma carona” com ele, vale a pena ficar de olho em multas de trânsito e arranhões no carro.

Em conclusão, os serviços de um cuidador podem ser necessários muito antes de o idoso se tornar completamente dependente. Na verdade, o recomendado é que a família considere a contratação de um cuidador profissional a partir do momento em que se identifica dificuldade em alguma das questões previamente colocadas.

Quais opções existem para o cuidador de idosos em domicílio?

Quando tratamos de idosos que necessitam de cuidados e atenção especial (não médica), mas que desejam permanecer em sua residência, existem algumas opções viáveis, cada qual com suas características, vantagens e desvantagens. Abaixo listamos as principais alternativas, bem como suas vantagens e desvantagens:

Cuidador familiar

Descrição: Algum familiar ou amigo se responsabiliza pelo cuidado do idoso

Vantagens:

  • O idoso se sente mais à vontade sendo cuidado por um familiar conhecido
  • Não há custos adicionais

Desvantagens:

  • Falta de experiência dos familiares com cuidados de idosos
  • Familiares podem ter exaustão física e emocional
  • Falta de equilíbrio pode gerar conflitos familiares

Cuidador profissional contratado diretamente

Descrição: Um cuidador de idosos é contratado para ser o responsável pelos cuidados

Vantagens:

  • Custos podem ser um pouco menores do que quando contratados por uma agência

Desvantagens:

  • Os profissionais podem não ser bem preparados e precisam ser supervisionados pela família
  • Família se responsabiliza pela parte jurídica e financeira
  • Falta de alternativas quando o cuidador não consegue fazer um turno de trabalho

Cuidador profissional contratado por meio de uma agência ou empresa especializada

Descrição: Uma agência de cuidadores de idosos é contratada para se responsabilizar pelo cuidado do idoso

Vantagens:

  • O cuidado é feito por uma equipe de profissionais qualificados e supervisionados pela agência
  • A família fica mais tranquila pois deixa de ter responsabilidades
  • Agência se responsabiliza pela parte jurídica e financeira
  • Agência se responsabiliza e escala outro profissional caso o cuidador não consiga fazer um turno de trabalho

Desvantagens:

  • Custos podem ser um pouco mais altos do que quando contratado diretamente

Quais as diferenças entre o serviço de cuidador de idosos e home care?

Conforme explicado na introdução, tanto o serviço de cuidador de idosos quanto o home care são caracterizados como serviços de cuidado domiciliar. Existem inúmeras diferenças entre os dois tipos, mas as principais se dão no tipo de serviço oferecido, no profissional responsável e no custo. Ao longo desta seção vamos descrever todas as características do home care,

O que é home care?

O serviço de home care refere-se ao tratamento médico ou assistência médica em domicílio. É oferecido para pacientes que não precisam de hospitalização, mas que necessitam de apoio adicional para continuar vivendo em sua residência. Normalmente, o home care é uma continuidade ao tratamento médico realizado no hospital, e pode ser oferecido para pacientes de todas as idades.

O home care é uma opção muito procurada por famílias que buscam soluções para que o idoso possa permanecer vivendo em sua residência. Tanto por um pedido do idoso quanto de seus familiares, é muito comum que as famílias tentem evitar que o familiar idoso tenha que passar um longo período dentro de um hospital e, diante disso, o home care passa a ser considerada uma boa opção. Mas atenção: é fundamental que o médico seja consultado antes de a família tomar uma decisão.

Tipo de serviço oferecido no Home Care

O serviço oferecido no home care depende das necessidades do paciente em questão. Para idosos, o pacote normalmente inclui alguns dos itens abaixo:

  • Assistência com máquinas médicas, incluindo ventiladores
  • Gestão de medicamentos, incluindo os injetáveis
  • Administração de alimentos via sonda
  • Administração de outros tipos de sondas, como urinárias ou intestinais
  • Colheita de sangue e injeções
  • Administração e manutenção de cateteres
  • Tratamento de feridas e trocas de curativo
  • Monitoramento do estado geral de saúde
  • Outros serviços médicos, como fisioterapia, terapia ocupacional e fonoaudiología

Profissional responsável pelo serviço de home care

Enquanto o serviço de cuidador de idosos é oferecido por um profissional, ou seja, um alguém que tenha curso de qualificação na área, o home care é realizado por um profissional da área médica. A qualificação do profissional dependerá das necessidades do paciente, mas os profissionais mais requisitados são enfermeiros e auxiliares de enfermagem. Em casos mais complexos, a presença de um médico pode ser necessária.

Quais as vantagens de um serviço de home care?

Normalmente, o serviço de home care é uma alternativa à internação hospitalar. Nesse sentido, a principal vantagem é a possibilidade de o paciente ser tratado dentro de sua residência. Isso é ainda mais relevante quando o paciente em questão possui uma doença grave, em que o tratamento no hospital pode durar um longo período.

Do ponto de vista da família o home care também pode trazer grandes vantagens, uma vez que aproxima-a do paciente, facilita a manutenção da rotina e minimiza as necessidades de deslocamento. O home care também apresenta vantagens para os hospitais e planos de saúde, devido ao custo inferior ao de uma internação e à liberação de espaço para que outros pacientes sejam atendidos no hospital.

Quanto custa um serviço de home care?

Conforme mencionado no item anterior, o home care gera uma redução de custos para hospitais e planos de saúde. Com isso em vista, é importante confirmar se o plano de saúde arcará com os custos provenientes.

No caso de pagamento particular, os custos de home care variam muito com a necessidade do paciente, uma vez que incluem os custos de infraestrutura no domicílio, equipe de profissionais necessários e número de horas para cada profissional.

De forma geral, o custo do serviço de home care é superior ao de um cuidador de idosos. Isto ocorre porque o profissional responsável pelo serviço tem um custo por hora mais elevado. Por exemplo, um plantão de 12 horas de um profissional de enfermagem em São Paulo custa em média R$150,00 - R$250,00. Sendo assim, os custos para manter um paciente com serviços de home care que exige cuidado 24 horas, sete dias por semana, pode facilmente passar dos R$9.000,00 por mês.

Como escolher a agência de cuidadores de idosos ideal?

Escolher a agência de cuidadores de idosos certa é fundamental para que o trabalho seja eficaz. Afinal, é um serviço que exige muita confiança, e ter o profissional correto para executá-lo é de extrema importância. Para tomar essa decisão com mais tranquilidade, é importante contar com o auxílio de profissionais da área. De toda forma, para ajudar nessa difícil decisão, separamos algumas perguntas para começar.

15 perguntas para você escolher a melhor agência de cuidadores de idosos

  1. A agência está com suas devidas licenças em dia?
  2. Como a agência se diferencia das demais no mercado?
  3. Qual o regime de trabalho que a agência utiliza na contratação dos cuidadores (CLT ou PJ)?
  4. Quais os critérios considerados pela agência ao contratar seus cuidadores?
  5. Como a agência treina e avalia os novos cuidadores contratados?
  6. Quais os critérios considerados pela agência ao alocar um de seus cuidadores na casa de um cliente?
  7. Como é formada a equipe de cuidadores no caso de um cliente precisar de mais horas?
  8. Os novos cuidadores passam por um período de testes na casa do cliente?
  9. Na média, quanto tempo os cuidadores tendem a ficar com um cliente?
  10. O que acontece se o cliente não se adaptar ao cuidador?
  11. O que acontece se um cuidador quiser sair?
  12. O que acontece se o cuidador habitual não puder comparecer a um turno?
  13. Como a agência supervisiona os trabalhos de seus cuidadores?
  14. Qual o procedimento de pagamento que a agência realiza? Quem se responsabiliza pelos pagamentos de impostos?
  15. Qual o prazo do contrato? Existe pagamento de multa caso o contrato seja rompido?

Dica: antes de optar por uma agência ou por um cuidador específico recomendado por uma empresa, é importante se certificar de que o profissional “combina” com o idoso. Muitas vezes o motivo pelo qual o trabalho não dá certo é a falta de compatibilidade entre o cuidador, o idoso ou o cuidador familiar.

Quais opções existem para cuidado de idosos fora do domicílio?

O cuidado de idosos fora de sua residência é normalmente realizado em instituições de longa permanência para idosos(ILPIs). Mas existem diversos tipos de ILPIs e nem sempre é fácil entender a diferença entre elas. De uma forma geral, as ILPIs são espaços de moradia para idosos que necessitam de cuidado, geridos por uma equipe multidisciplinar de profissionais da área.

Além das ILPIs, caso o idoso tenha interesse apenas em passar o dia fora de sua residência, pode-se optar pelo centro dia / centro de convivência, que é um espaço exclusivo de uso diário, onde são servidas refeições e realizadas atividades ministradas por profissionais.

Conclusão

Os serviços oferecidos por cuidadores de idosos são cada vez mais valorizados por pessoas em busca de uma solução para melhorar a qualidade de vida do idoso, bem como a sua própria condição como cuidador familiar. No entanto, este é um processo difícil, que vai desde a tomada de decisão conjunta até a escolha do profissional ideal. No caso de famílias que optam por contratar um cuidador diretamente, sem a intermediação de uma agência, este processo é ainda mais complicado, pois exige um constante acompanhamento dos profissionais.

O Guia da Longevidade oferece serviços de assessoria gratuita para ajudar famílias em todo este processo. Entre em contato com um de nossos profissionais e saiba como podemos te ajudar.

Ainda ficou com alguma dúvida sobre cuidadores de idosos? Confira nossas respostas para as perguntas frequentes do tema.

Navegue com a gente

Explore nossos materiais ou converse gratuitamente com nossos especialistas